________________________________________________________

Terça-feira, 30 de Junho de 1970

Mortis Causa, Boca Bilingue

 

Mulher de gestos dia a dia mais pequenos,
fosses tu qualquer coisa, uma cadeira ao menos
houvesse para ti sempre lugar em tua casa
e não ires um dia assim convencional serena
como papel ou lixo pela escada abaixo
 
Mulher espremida enquanto deste vida
e resumida à pequenina luz que se liberta
do gesto estritamente necessário linha recta
para anular o espaço entre a mão e a coisa
movimentos dos dias divergentes de outros dias
E tudo vai moendo e remoendo momento a momento
triturando colhendo arrepanhando
face ficta fraca e fixa
a fruta em frente fita, frígida fremente
 
 
 "Mortis Causa", O Testamento de Elvira Sanches, in Boca Bilingue
nescritas às 14:56

________________________________________________________

________________________________________________________

  RUY 

BELO
RSS