________________________________________________________

Terça-feira, 24 de Fevereiro de 1970

Excerto V, A Margem da Alegria

 

(...) Há cotovias já no teu silêncio
há coisas de outra idade neste dia
que afugentou os rouxinóis da noite
É manhã nas estrelas alguém vai casar
pedra de pedra intensamente
testamento lavrado sendo já alto o serão
alguém casou alguém morreu de amor
após a primeira postrimeira dor
Talvez um dia eu volte a essa cidade
somente minha e de mais ninguém
A vida era a mágoa para mim que só pedia
a beleza contida num pequeno copo de água
Ninguém profundamente me conhece
nem talvez isso interesse a alguém
a aos íntimos menos que a ninguém
Bailador e monteiro e justiceiro
pedro primeiro pedro derradeiro.
 
Excerto V de , A Margem da Alegria
 

çPÁG.ANTERIOR   ||  MOSTRA DA OBRA de RUY BELO  ||  TOPO ▲

nescritas às 13:24

________________________________________________________

________________________________________________________

  RUY 

BELO
RSS