________________________________________________________

Terça-feira, 26 de Maio de 1970

Metamorfose, Aquele grande rio Eufrates

 

Ó homem que passas tranquilo na rua
atrás de qualquer próximo perfume
e chegas a casa sem incidentes
ó homem que tens à espera de ti
virada a esquina da rua e do tempo o teu próprio rosto
não tenhas pena de quem morre
de árvore para árvore
e é diferente no principio e no fim da rua
 
 

Metamorfose; Apresentação, in Aquele grande rio Eufrates

nescritas às 14:04

________________________________________________________

________________________________________________________

  RUY 

BELO
RSS